SOBRE A CRYSTAL

Nosso objetivo consiste em resgatar a unidade do trabalho escolar e garantir uma escola de qualidade social com centralidade no estudante e na aprendizagem. A gestão democrática como forma de organização é nosso método, que se utiliza de tecnologias sustentáveis, promove a recuperação e conservação do meio ambiente, a diversidade e o diálogo através do intercâmbio com família e comunidade, de pesquisas e vivências. 
Todos os espaços são preparados para favorecer o desenvolvimento de competências, uma educação voltada para a cidadania, centrada na criança e no processo de aprendizagem. Fundamentamo-nos na inclusão de valores e no desenvolvimento emocional, na inserção da escola na comunidade e na participação e presença ativa dos pais no processo de ensino.
A valorização do brincar, das inteligências múltiplas e a concepção de aprendizagem sociointeracionista, possibilitam a experimentação de práticas pedagógicas realmente contextualizadas com as vivências dos educandos, respeitando o ritmo de cada um, levando em consideração o local onde vivem, suas características individuais, demandas, desejos e interesses. 
Procuramos oferecer um processo de ensino que não seja somente focado no registro intelectual de conceitos, mas sim, que incentive as crianças a usarem a observação, a experimentação, no desenvolvimento de habilidades sociais de forma que integre ciência e arte.

“O professor, antes de ensinar saberes, tem de provocar o amor, e a escola deve ser um espaço feito de sonhos, onde os alunos aprendam o prazer de ler, escrever e contemplar a natureza. Mas, antes de tudo, é preciso ter coragem para concretizar essa missão de educar.”
 

Rubem Alves- A Pedagogia dos Caracóis

NOSSA HISTÓRIA

A Crystal teve inicio a partir da organização de famílias interessadas em uma proposta educacional coerente com as concepções mais atualizadas de criança e infância Já no primeiro ano, em 2012, com a preparação do espaço físico e cursos de capacitação (com a Margarita Valencia, que foi diretora da Pestalozzi no Equador e participou da formação de propostas similares pelo país), a Crystal começou a ser reconhecida por sua dedicação e qualidade. Em novembro de 2014, formamos uma associação sem fins lucrativos, o Instituto Multicultural Crystal (IMC), com o intuito de regularizar e amplias nossa proposta.
Desde então, continuamos nos capacitando em pedagogia democrática, recebemos visitas ilustres como a do educador Marcel Noznica Penessor, um dos pedagogos envolvidos na fundação da Escola Lumiar em São Paulo, a dos proprietários e diretores da Escola Democrática Politéia de São Paulo, Luis e Carol Sumie, e do educador sul-africano Alastair Thompson, que compartilhou sua experiência em escolas livres dos Estados Unidos, como a Brooklin Free School e SudburyValley.No final de 2015, começamos a fazer a formação em Novas Comunidades de Aprendizagem com o famoso educador português, o Professor José Pacheco. No início de 2016, o professor Pacheco visitou nossa escola nos auxiliando no desenvolvimento de uma proposta inovadora de educação com gestão democrática em rede. Em 2017 fomos capa da Revista Educação Pública com o título: Sociedade em ação: Instituto Multicultural Crystal e a educação voltada para a cidadania. Disponível em: https://pt.calameo.com/read/000076558b488bd7313dc.

Ainda em 2016 o IMC é declarado utilidade pública municipal. No final do mesmo ano, discutimos junto a membros da comunidade sobre a possibilidade de utilização de um prédio da prefeitura de Florianópolis que estava ocioso desde a sua construção, há cerca de 10 anos. Estivemos em reunião com os Conselhos de Educação (Estadual e Municipal) e com a Secretaria Municipal de Educação buscando abrir canais de diálogo e possibilidades do uso do prédio. Com o apoio dos Conselhos, em 2017 iniciamos os trâmites formais de solicitação de permissão de uso do prédio do Red Park (protocolo número 1 da prefeitura 1/SMCC/2017). Durante esse ano, o Secretário de Educação, em reunião do Conselho de Desenvolvimento do Norte da Ilha (Codeni), reconheceu o IMC como projeto educacional inovador. Criamos uma rede de relacionamento com a comunidade, com forte parceria com a Casinha de Cultura do Rio Vermelho (Coletivo organizado pelos moradores do Bairro). Também conseguimos nos tornar entidade membro com direito a voto no Codeni (Conselho de Desenvolvimento do Norte da Ilha). Com o aumento da visibilidade conseguimos trabalho voluntário de advogados e maior engajamento da comunidade. Enquanto associados do IMC e outros moradores da comunidade se movimentavam criando estratégias para aprovação do pedido na Prefeitura, a Escola Livre Crystal continuava com suas atividades de educação inovadora.

Em julho de 2018 conseguimos finalmente aprovação do pedido pela prefeitura (Decreto nº 18669 de 07 de julho de 2018). Teremos agora uma estrutura mais adequada para ampliar os projetos do IMC. Realizamos junto à comunidade um encontro para pensar na utilização do espaço. Neste encontro, houve preenchimento de formulário onde as pessoas puderam registrar quais eram suas idéias, motivações e anseios para fazer parte deste processo inovador de educação. A partir disso, criamos um planejamento dos programas e projetos a serem executados no novo prédio.

.

 

CONCEPÇÃO DE ESCOLA COMUNITÁRIA

Considerando a escola como um espaço de socialização e integração comunitária que tem por objetivo o compartilhamento dos mais variados saberes, a escola é formada por um grupo de pais e mães, pelas próprias crianças, educadores, vizinhos e comunidade, estando aberta àqueles que se propõem a somar. A presença e interação entre os membros, o diálogo com as famílias na entrada e saída das crianças, com os vizinhos no portão, durante os eventos dentro e fora da escola, é essencial para que conheçamos uns aos outros, e para obtermos consciência dos diferentes conhecimentos e habilidades que os envolvidos possuem e assim planejarmos oportunidades de participação e integração da comunidade. 
Longe de ser uma proposta de terceirização da educação, um lugar de armazenamento de crianças, as famílias que se interessam a participar são informadas do princípio sobre a importância da presença e envolvimento nas atividades. Através de sucessivas conversas informais, diagnosticamos o perfil de cada família e as habilidades e serviços que podem oferecer, discutimos formas de viabilizar essas participações, enfatizando a

importância dessa integração para o pleno desenvolvimento das crianças e dos próprios adultos. A escola passa a ser vista como um centro de aprendizagem, um espaço de inclusão, cidadania e responsabilidade social. 
Através de grupos de interação virtual (facebook, whatsapp), escola e famílias fortalecem vínculos, planejam encontros presenciais, compartilham idéias e divulgam eventos, otimizando a proposta de escola aberta. Alguns pais e mães compartilham seus projetos pessoais e os projetos sociais nos quais estão envolvidos com os participantes e educadores. Esses projetos se tornam oportunidades, possibilidades de ampliação do repertório educacional, uma vez vinculados aos projetos desenvolvidos com as crianças. Um exemplo disso foi a parceria que surgiu com a Casa de Cultura do Rio Vermelho, um espaço criado pela e para comunidade, do qual vários pais fazem parte. Sendo assim, as Festas e eventos da escola são planejados e articulados em concordância com os eventos da Casa de Cultura, levando algumas vezes a Escola a realizar as celebrações e apresentar trabalhos no espaço público do bairro onde está localizada a sede da "Casinha" (através de teatros, rodas de música, apresentações, brincadeiras e oficinas), como também abre o espaço da escola para o desenvolvimento de todo e qualquer tipo de atividade comunitária, independente do vínculo com o espaço.

 
Instituto Multicultural  Crystal
Escola Livre Crystal

Rio Vermelho

Florianópolis / SC

contato@institutocrystal.org

Ligar para (48) 9.9169-1486